junho 2017
Projeto Death Cafe chega a BH
De onde vem? O primeiro Death Cafe (Café da Morte, em tradução literal) aconteceu em 2011 em Londres, inspirado pelas ideias do sociólogo e antropólogo suíço Bernard Cretazz. O modelo foi desenvolvido por Jon Underwood e Sue Barsky Reid. A iniciativa se espalhou pelo mundo e atualmente são 4761 Death Cafes em 50 países. Em 2015, a proposta chegou ao Brasil. O primeiro Death Cafe foi organizado em São Paulo e hoje acontece também em Curitiba e em Belo Horizonte (teremos nossa estreia em julho!). Há perspectiva de projetos na região Norte do país. O que é? O conceito é [...]
Médicos debatem finitude – Jornal AMMG
O Jornal da AMMG trouxe na capa da sua última edição a temática "Médicos debatem finitude". A psiquiatra Mariel Paturle, uma das fundadoras da Sotamig e coordenadora do GAL (Grupo de Atendimento a Enlutados) falou sobre os dilemas éticos no fim da vida, educação para morte e outros tópicos relevantes: