Maria das Graças de Assis Figueiredo esteve presente no II Simpósio Mineiro de Cuidados Paliativos e recebeu da SOTAMIG o prêmio Marco Tulio de Assis Figueiredo. Maria das Graças escreveu esse carinhoso texto que foi publicado no jornal de Itajubá, cidade em que mora.

Jornal Itajubá Notícias 108 (20.09.15)
Em Belo Horizonte

Estive em Belo Horizonte no sábado passado, a convite da Sociedade de Tanatologia de Minas Gerais (SOTAMIG). Fui falar de Educação em Cuidados Paliativos na graduação de cursos de formação na área da saúde, necessidade urgente no Brasil.

Fiz um bate e volta no próprio sábado, coisa que me deixaria bem cansada, não fosse o prazer que tenho com essas viagens…

Sabia que voltaria de lá com a alma alimentada por muito amor, como é usual em encontros de Cuidados Paliativos. O que não suspeitava era que a Diretoria da SOTAMIG estivesse me preparando uma surpresa. E que surpresa! Não me lembro de outra igual nos últimos tempos…

A Mesa de Debates sobre Educação em CP fechou o evento. Terminadas as discussões a Presidente da SOTAMIG me pediu que permanecesse à mesa e chamou uma amiga querida, membro da Sociedade, para que contasse a história do Prêmio Marco Tullio de Assis Figueiredo, criado em abril de 2013, dois meses após a morte do Marco.

Ela diz que, no Simpósio de 2013 o Marco seria o convidado de honra, mas ele não pôde estar lá. Eu havia sido também convidada e participei da cerimônia de apresentação do Prêmio aos participantes, e foi uma surpresa muito emocionante saber do reconhecimento explícito do estado natal do Marco (e meu também).

Bem… enquanto ela falava, emocionada, eu pensava: “quem será o primeiro homenageado com o Prêmio? Certamente será alguém de destaque em Cuidados Paliativos.”

Porque eu estava certa de que tinham me pedido que ficasse à mesa porque seria eu a entregar o Prêmio. Eu antecipava a emoção da entrega e, muito curiosa, vários nomes me passavam pela mente. Cheguei a pensar que não gostaria de estar na pele de quem escolheu o premiado, porque tem muita gente boa em CP no Brasil hoje em dia (felizmente).

Quase caio da cadeira quando ouço que a homenagem era para mim… O Prêmio Marco Tullio de Assis Figueiredo foi-me dado como reconhecimento ao trabalho por Cuidados Paliativos!

Marco e eu estamos rindo feito bobos até agora!

Seu endereço de e-mail não será publicado. Required fields are marked *

*